Quanto Mais Santo me Torno, Menos Santo me Sinto. (Domínio Próprio Parte VI)

April 16, 2010 at 4:27 pm Leave a comment

Esta experiência do apóstolo nos adverte e, ao mesmo tempo, nos conforta em nossa luta pelo domínio próprio.

Primeiro, ele adverte que ninguém fica tão avançado na vida cristã que não precisa lutar mais contra o pecado. Ele adverte que, se alguma vez sentirmos que estamos “livres” de pecado, se considerarmos a nós mesmos cristãos fortes e maduros, estaremos enganando a nós mesmo. Quanto mais crescemos em maturidade e discernimento espiritual mais podemos perceber o pecado em corações. Assim, o mais santo n0s tornamos, menos santo nos sentimos. Isso não é falsa modéstia. Mesmo quando sabemos que estamos fazendo progresso em relação aos nossos muitos maus hábitos e atitudes, iremos ter conhecimento das raízes de rebeldia e egoísmo que ainda estão dentro de nós. O mais santo ficamos, mais nós clamamos “Desventurado homem que sou! Quem me livrará do corpo desta morte?

Por outro lado, isto nos conforta. É normal, quando lutamos contra o pecado, pensar que somos pessoas terríveis ou imaturas pelo simples fato de ainda precisarmos lutar contra certos pecados em nossas vidas. Mas Romanos 7 nos encoraja ao mostar que tentação e lutas contra o pecado, e até mesmo algumas recaídas, são coerentes com o crescimento de um cristão.

“Os santos mais conhecidos e renomados em seus dias aqui na terra, recaíram em um único e no mesmo pecado. Ló foi superado duas vezes pelo vinho; Abraão mentiu frequentemente, e duas vezes colocou sua própria esposa em perigo de adultério para salvar sua própria vida, coisa que nem mesmo os pagãos teriam feito … Davi, em sua ira estava decidido matar Nabal e sua família, mas se arrependeu, e mesmo assim, depois disto, ele armou o “assassinato” de Urias … Sansão está, pelo Espírito do Senhor, contado entre os dignos (Heb.11: 32) mas ainda assim caiu muitas vezes em um pecado grave. Pedro, voce sabe, vacilou muitas vezes, como também Jonas, e isto veio a acontecer, para que pudessem ver suas próprias incapacidade de ficar, resistir ou superar as tentações (Judas 14-16), para que assim fosse retirado deles toda falsa confiança, fazendo com que eles dependessem inteiramente em Deus, e somente em Deus, e sempre em Deus … [Mas lembre-se] que até mesmo com os seus mais queridos, Deus sempre os tornan responsáveis por seus surtos, como pode ser visto na sua relação com Sansão, Josafá, e Pedro. Ah, Senhor! que coração duro tem o homem que pode te ver corrigindo os seus mais queridos por suas recaídas, e ainda assim não se arrepender de sua loucura “ – Thomas Brooks, remédios preciosos contra investidas de Satanás.

Pr. Rodrigo DeOliveira

Entry filed under: Uncategorized. Tags: , , , , .

“… fui vendido como escravo ao pecado.” (Domínio Próprio Parte V) “Pare de chorar! Você está agindo como uma menina.” (Domínio Próprio Parte VII)

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Moriá Jovem on Facebook

Moriá Jovem's Facebook profile

Indique o seu endereço de email para subscrever este blog e receber notificações de novos posts por email.

Join 55 other followers


%d bloggers like this: