Deus nunca me salvará. (Longanimidade Parte II)

May 20, 2010 at 4:35 pm 1 comment

Estudo bíblico Samos 3

Versos 1-2 relatam as as duas formas básicas com as quais os inimigos de Davi se opunham a ele.

  • Primeiro, eles o atacam. Versículo 1 diz que muitos “se levantam contra mim.” Sabemos, através do relato em 2 Samuel 15-18, que uma grande parcela da população, estavam literalmente caçando Davi para  matá-lo. E não era apenas uma pequena conspiração (v.1a – ” muitos são os meus adversários!” e v.6a – ” os milhares que me cercam. “).

  • Em segundo lugar, eles o acusavam. O versículo 2 diz que “São muitos os que dizem a meu respeito: Deus nunca o salvará” Haviam rumores de que Deus já havia abandonado Davi e, portanto, ele não podia mais ser rei (v.2 – “Deus não vai livrá-lo”).

É provável que as acusações foram mais ou menos assim:

  1. “Pense em todas as coisas terríveis que fez Davi: o caso com Bate-Seba e o assassinato de Urias. Não me admira que Deus está engasgado com ele. Ele já não pode mais ser o nosso rei.”
  2. Este tipo de conversa era necessária para os partidários de Absalão, a fim de deslegitimar Davi da sua posição de rei de Israel.
  3. Eles não apenas buscavam acabar com a vida de Davi, mas também com a sua reputação e o seu direito de ser rei. Eles atacaram a fé e a moral de Davi e para isso eles alegaram que Deus havia se retirado dele.

Quais são as semelhanças entre os problemas que enfrentamos e os de Davi?

À primeira vista, o problema de Davi parece estar bem longe de qualquer problema que poderíamos enfrentar.  (a menos que você seja o rei de uma pequena nação do Oriente). Hoje, nos E.U.A, é muito raro que alguém busque matar você. No entanto, é perfeitamente possível e normal atrair inimigos que querem prejudicar a sua reputação ou a sua posição no trabalho ou a opinião de outras pessoas ao seu respeito.

Vivemos hoje numa sociedade cada vez mais flexível e competitiva, onde relações não são baseadas em reinados e em tradições, mas em associações para se obter um lucro mútuo. Mais do que nunca, seu sucesso pode atrair ciúme e esforços abertos ou secretos para minar a sua influência, poder ou prosperidade. Você pode descobrir que pessoas que você achava que eram seus amigos se afastaram de você e estão envenenando o que os outros pensam de você.

Mas há uma segunda maneira em que este esboço geral do problema duplo de Davi se assemelha aos nossos problemas. Todos os crentes têm de lidar com o Grande Acusador – Satanás. O nome “Satanás” significa “procurador” ou “Acusador”. Seu trabalho é acusar os cristãos – para fazê-los duvidar de que Deus possa amá-los e cuidar deles. Ap. 12:10, Jó 1 e Zac. 3:1-6 são exemplos de acusações de Satanás. Satanás usa até mesmo seres humanos para abalar a sua confiança de que Deus está comprometido com você, ou ele pode te atacar diretamente, inflamar psicologicamente a sua consciência com culpa inapropriada e fora da realidade e com padrões de vida inatingíveis, de modo que você pareça fraco e insensato aos seus próprios olhos. Neste sentido, todos os cristãos têm sempre um grande inimigo que está todos os dias buscando formas para dizer a você que “a salvação de Deus não é (ou não existe) para você. “(Deus não irá salvá-lo.)

Assim como a acusação espiritual veio acompanhada de ataque físico na vida de Davi, da mesma forma um ataque à sua fé no evangelho normalmente vem acompanhada de problemas na sua vida. É completamente normal experimentar um grande revés em sua vida e descobrir que este revés chegou acompanhado de graves dúvidas quanto ao amor de Deus por você ou quanto o seu merecimento do cuidado e atenção de Deus.

Em suma, quase todo o sofrimento tem essas duas dimensões– o ataque e a acusação.

  • No exterior, lidamos com o problema em si, o que causa preocupção, raiva e medo.
  • No interior, nossa fé no evangelho da graça é abalada. Chegando até mesmo a conclusao de que não há mais salvação em Deus para a nós.

Pr. Rodrigo DeOliveira

Entry filed under: Uncategorized. Tags: , , , .

O coração do homem segundo o coração de Deus. (Longanimidade Parte I) Mas tu, Senhor, és um escudo ao redor de mim. (Longanimidade Parte III)

1 Comment Add your own

  • 1. Samuel Ferreira  |  May 26, 2010 at 5:18 pm

    Cabra bão, sô!!! Boa lição. E Moderna. E atual.

    Reply

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Moriá Jovem on Facebook

Moriá Jovem's Facebook profile

Indique o seu endereço de email para subscrever este blog e receber notificações de novos posts por email.

Join 55 other followers


%d bloggers like this: