Mãe, provérbios me mandou calar a boca!!!!!!

August 1, 2010 at 12:31 am Leave a comment

Leia Provérbios 12:13-14, 17-19; 15: 4, 16: 24, 27-28; 18: 8, 29: 5; Tiago ; 1: 26 3: 1-6

Aprendemos muito nestes versos sobre a importância de nossas palavras. O que vem a seguir são algumas razões por que as palavras são tão importantes:

Palavras penetram o coração.

O que é feito com você tem menor importância do que aquilo que é feito dentro de você, as palavras penetram corações e almas com muito mais força do que as ações. Bajulação por exemplo pode, de uma forma negativa, inflar a auto-estima de uma pessoa, tirando-lhe o contato com a realidade, criando assim uma armadilha. “Quem adula seu próximo está armando uma rede para os pés dele.” (Prov.29: 5).

Palavras matam a auto-confiança e a esperança das pessoas, assim como uma espada pode matar o corpo “Há palavras que ferem como espada, mas a língua dos sábios traz a cura.” (Prov.12: 18). As palavras podem matar relacionamentos, destruindo o amor que havia antes “O homem perverso provoca dissensão, e o que espalha boatos afasta bons amigos.” (Prov.16: 28).

Palavras desonestas, uma vez que as ouvimos, tornan-se parte de nós “As palavras do caluniador são como petiscos deliciosos; descem até o íntimo do homem.” (Prov.18 : 8) – irá afetar a forma como consideramos as pessoas.

Palavras têm poder tanto sobre quem as ouvem como sobre quem as dizem.

O que ouve boas palavras pode ser curado de tristeza, culpa e desespero “O falar amável é árvore de vida, mas o falar enganoso esmaga o espírito.” “ As palavras agradáveis são como um favo de mel, são doces para a alma e trazem cura para os ossos.” (Prov.15: 4; 16:24).

E estas mesmas palavras podem desenvolver um bom caráter no orador e o trazer boas coisas “Do fruto de sua boca o homem se beneficia, e o trabalho de suas mãos será recompensado.” (Prov. 12:14), ou o oposto “O mau se enreda em seu falar pecaminoso, mas o justo não cai nessas dificuldades.” (Prov.12: 13).

Palavras tem o poder de se espalharem.

Palavras são como fogo; palavras falsas, mentirosas, palavras desprovidas de bondade, se espalham rapidamente e podem destruir reputações e alienar pessoas. “O homem sem caráter maquina o mal; suas palavras são um fogo devorador. O homem perverso provoca dissensão, e o que espalha boatos afasta bons amigos.” (Pv. 16: 27-28)

“Semelhantemente, a língua é um pequeno órgão do corpo, mas se vangloria de grandes coisas. Vejam como um grande bosque é incendiado por uma simples fagulha. Assim também, a língua é um fogo; é um mundo de iniqüidade. Colocada entre os membros do nosso corpo, contamina a pessoa por inteiro, incendeia todo o curso de sua vida, sendo ela mesma incendiada pelo inferno.” Tiago 3:5-6

Aquela velha frase que dizemos as crianças: “palavras não arrancam pedaços”, está errada. Palavras proferidas com a intenção de ferir, ecoam em nossa memória pelo resto de nossas vidas. Palavras impulsivas, hostis e cruéis podem destruir a auto-confiança, relacionamentos, casamentos, famílias a até mesmo provocar suicídios e guerras.

E por fim, palavras são indicadores importantes do lugar onde está o nosso coração.

Jesus disse: “a boca fala do que está cheio o coração…” (Mt 12:34). A língua revela o que está no centro do nosso ser. Como a natureza da raiz determina o fruto da árvore, assim o coração de uma pessoa determina suas palavras.

Tiago também afirma que entender e controlar a língua está firmemente conectado com o entender e controlar o coração. “Todos tropeçamos de muitas maneiras. Se alguém não tropeça no falar, tal homem é perfeito, sendo também capaz de dominar todo o seu corpo.” (Tg 3:2).

Alguns crêem que o que Tiago quer dizer é que se você controlar sua língua, você também controlará suas emoções e atitudes do coração. Outros crêem que o que Tiago quer dizer é que ao ouvir o que diz a sua língua você entenderá as motivações mais profundas do seu coração.

O que Tïago quer expressar é provavelmente tudo isso e mais um pouco. Uma língua abrasiva, mentirosa e tola são sinais de que a pessoa não compreende seu próprio coração. “Se alguém se considera religioso, mas não refreia a sua língua, engana-se a si mesmo. Sua religião não tem valor algum!” Tiago 1:26. Este verso nos adverte que se você perceber que sua boca está produzindo palavras falsas e danosas então você pode ter a certeza de que o problema é muito maior do que falta de domínio próprio. Ao invés disto, você está enganado quanto à natureza do seu coração (“, engana-se a si mesmo.”) e quanto aos fundamentos de suas esperanças e vida (“Sua religião não tem valor algum “).

Pense nisso!

Entry filed under: Uncategorized. Tags: , , , , .

Sonda me Senhor… vê se há em mim algum caminho mal…” só pode acontecer através do sofrimento. A Vontade de Deus Para a Minha Língua.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Moriá Jovem on Facebook

Moriá Jovem's Facebook profile

Indique o seu endereço de email para subscrever este blog e receber notificações de novos posts por email.

Join 55 other followers


%d bloggers like this: